28 Jul 2021 Artigo Viagens

Juntos por um turismo responsável

3 minutos de leitura

12 redes colaborativas lançam campanha nacional por um turismo responsável

A época de Verão é, em todo o país, uma altura de onde se tem vindo a registar cada vez mais afluência às áreas naturais e protegidas. No sentido de sensibilizar os visitantes, a Associação Rota Vicentina juntou-se a 11 redes de turismo, de Norte a Sul de Portugal, para assinar um convite a uma viagem responsável.

Aproveitando uma iniciativa do Turismo de Portugal que uniu várias redes colaborativas de turismo de Norte a Sul do país, a Associação Rota Vicentina juntou-se a estas entidades  para reforçar o convite a uma viagem responsável, agora numa escala nacional.

Em conjunto com a ADERE Peneda-Gerês, Aldeias de Montanha, Aldeias do Xisto, Aldeias Históricas de Portugal, Heranças do Alentejo, Lugares da Serra Alentejana, Montanhas Mágicas, Geopark Naturtejo, Rota da Terra Fria Transmontana, Rota do Românico e Termas Centro, a Rota Vicentina quer trabalhar uma literacia para a sustentabilidade, assente em toda a ideia de colaboração, quer internamente através das redes de turismo de Portugal, quer através do apoio dos turistas.

Abastecer-se com produtos locais, deixar menos lixo do que encontrou, respeitar os ritmos de vida locais, investir o valor justo pela qualidade, procurar informações sobre a região e as suas particularidades e não sobrecarregar locais sensíveis são alguns dos conselhos a guardar.

Durante o mês de Agosto, estas redes de pessoas e territórios irão mostrar – através das redes sociais – que o futuro do turismo está na preservação da natureza e cultura local. Afinal, sem natureza não há Turismo de Natureza, e são as pessoas (que recebem e visitam) que a podem preservar.

Sobre as Redes Colaborativas de Portugal

Em todo o país, são muitas as redes que agregam agentes turísticos – e em vários casos, entidades públicas e comunidades locais – que desenvolvem acções de levantamento, estruturação de produto e promoção do território. Mas as realidades são mesmo muito distintas e cada rede trabalha o conjunto de desafios que melhor servem as necessidades do respectivo território, estrategicamente e em cada momento. É esta a grande mais valia destas redes, serem estruturas mais orgânicas e próximas dos lugares e das pessoas, mais ligadas ao que realmente importa.

Tags:

Beatriz Silvestre

Nasceu em Odemira no Verão de 1994. É uma apaixonada por sorrisos, por animais e pelas gentes.

As nossas sugestões

30 Jan 2023 Aviso Viagens

Algo correu mal? Conte-nos tudo!

Partilhe connosco o problema que encontrou nos trilhos da Rota Vicentina.

Irene Nunes
04 Nov 2022 Artigo Estratégia & Sustentabilidade

Quer ajudar a Associação Rota Vicentina? Faça um donativo!

Pode ajudar a Rota Vicentina com o seu tempo, de forma pontual ou contínua, ou com um contributo financeiro, através de um donativo.

25 Out 2022 Artigo Viagens

Onde comprar mapas e guias da Rota Vicentina?

Está a planear a sua caminhada no Trilho dos Pescadores ou no Caminho Histórico? Saiba onde encontrar os mapas e guias de campo oficiais da Rota Vicentin[...]

10 Out 2022 Aviso Viagens

Aviso aos caminhantes: corte de árvores em S.Martinho das Amoreiras

Há um corte de árvores que dificulta passagem no Percurso Circular S. Martinho das Amoreiras.

Irene Nunes
04 Out 2022 Clipping Viagens

Rota Vicentina no jornal britânico The Guardian

Jornal britânico “The Guardian” destaca Rota Vicentina como um dos melhores destinos de caminhada na Europa.

Beatriz Silvestre
05 Ago 2022 Artigo Comunidade

Na Agenda Rota Vicentina, cabe tudo e mais um par de botas!

A Agenda da Rota Vicentina celebrou 2 anos e neste artigo mostramos tudo o que nela cabe! Spoiler: é mesmo tudo e mais um par de botas!

Delphine Attali

Subscreva à nossa newsletter

Continue a fazer scroll para ver o próximo artigo
03 Ago 2021 Artigo Comunidade

Eu apadrinho a etapa Odeceixe » Aljezur

2 minutos de leitura Clique para continuar a ler